As Ações de Formação Específica têm o objetivo de preparar pessoas para o desempenho de ministérios e serviços pastorais ou administrativos na Igreja (conselhos pastorais e económicos, ministros litúrgicos, diversos grupos pastorais, serviços diocesanos, direções de movimentos, etc.), ou tarefas específicas (como cantores, catequistas, ministros extraordinários da comunhão, leitores, animadores litúrgicos, de jovens, etc.).

Podem ainda aprofundar temáticas que vão ao encontro das orientações pastorais da Diocese ou que são do particular interesse dos serviços diocesanos.

Intenção

As Ações de Formação Específica são planeadas ocasionalmente para responder a necessidades concretas e pontuais, dirigidas a um público-alvo específico ou a grupos com interesses comuns definidos.

As Ações de Formação Específica diferem da Escola Diocesana Razões da Esperança por não contemplarem a formação ao nível das dimensões fundamentais da fé e por visarem uma formação mais completa em ordem ao desempenho de uma missão específica no seio das comunidades, vocacionada sobretudo ao exercício de um ministério estável, ou à coordenação de um serviço

Destinatários

- Candidatos ao Diaconado permanente e Diáconos Permanentes;
- Candidatos a Ministros Extraordinários da Comunhão, Ministros leigos para orientar as assembleias de Celebração Dominical na Ausência de Presbítero e Ministros Extraordinários das Exéquias e sua formação permanente;
- Responsáveis de movimentos e serviços eclesiais.

Estrutura

Cada Ação de Formação Específica é estruturada de acordo com o serviço ou movimento Diocesano que a propõe, aos quais compete definir os destinatários específicos, a modalidade de participação, o local e horário de lecionação e a propina.

Oferta letiva 2020-2021

Para este semestre não há qualquer proposta de Ação de Formação Específica.