A próxima sessão do Ciclo de Ética e Espiritualidade fecha o segundo módulo do ciclo de estudos em ética e espiritualidade, dedicado aos “cruzamentos éticos no limiar da vida”. Na sessão dupla de 07 de janeiro, contamos, na primeira hora, com a intervenção de Pedro Viva, capelão hospitalar e diretor do serviço de pastoral da saúde da Diocese, que aborda o tema “presença de vida num luto de morte”.

A segunda hora é dedicada a uma reflexão por parte dos participantes em torno do tema “traços de humanização do cuidado nas fronteiras da vida”.

O ciclo de estudos terá a sua conclusão no dia 22 de janeiro, uma sexta-feira, com uma conferência aberta aos participantes do ciclo e a todos os interessados, dedicada ao tema “cuidar do cuidador (frágil): elementos para uma espiritualidade do cuidado”. O tema estará confiado ao provincial dos jesuítas, José Frazão Correia.

O percurso feito até agora pelos participantes do ciclo passou, num primeiro passo, por uma leitura cristã da condição da vida humana, dom frágil, cujas fronteiras interpelam a uma resposta ética que nos distancie do absurdo do sofrimento e nos dinamize ao cuidado do outro como único jeito de ser verdadeiramente autêntico. A essa luz se intui que o cuidado oferecido é potenciador de olhares renovados sobre a vida, mesmo – ou sobretudo – a partir dos seus momentos de maior vulnerabilidade.

Num segundo momento, o olhar foca-se agora em alguns dos desafios éticos com que a prática do cuidado se debate, particularmente na área da saúde, evidenciando-se nesses cruzamentos éticos a relevância da dimensão espiritual no acompanhamento dos mais vulneráveis e a dimensão verdadeiramente holística do cuidado. Lugar ético de excelência, o cuidado é espaço em que a pessoa se diz, dizendo simultaneamente algo do outro. Não raras vezes, esta praxis é o único testemunho humanizador no limiar do humano.

A palavra conclusiva do ciclo é ainda uma questão: o cuidador é, também ele um lugar frágil, ferido, necessitado de cuidados; de que se alimenta, então, o cuidado, se este é relação de frágeis?”

Formação cristã

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>